Você sabe o que é Chatbot?

Eles simulam a fala humana e são capazes de “conversar” com os usuários em determinados sistemas. Assim são os chatbots, que em inglês significa algo como “robôs e chats”. Um chatbot automatiza tarefas do tipo repetitivas e é considerado a nova tendência de comunicação e relacionamento entre empresas e seus clientes.

Nós já falamos um pouquinho sobre a inteligência artificial – IA (leia novamente aqui). A cada dia que passa, a IA tem se mostrado mais presente na vida das pessoas, revolucionando as relações humanas. E as empresas tem se aproveitado dessas tecnologias para promover eficiência operacional. É o que sempre falamos aqui: pessoas precisam fazer o trabalho diferenciado, as atividades mais complexas; deixemos que os trabalhos operacionais e repetitivos sejam feitos pelos sistemas!

Claro que isso não quer dizer que agora podemos automatizar todos os processos. Calma! Ainda há muitas demandas complexas que o robô não conseguirá resolver. Então é fundamental estar preparado para essas situações e sempre deixar alguém disponível.

Vamos a um exemplo prático? Com o uso de um chatbot, é possível, por exemplo, automatizar o processo de uma venda através do WhatsApp ou do Facebook Messenger. O cliente vai enviando alguns dados para a compra e o “robô”, que interpreta as palavras-chaves utilizadas, responde e dá encaminhamento às solicitações.

Para que isso seja possível, inicialmente é preciso montar um fluxograma, prevendo toda a experiência do usuário. Mais ou menos assim:

  1. Cliente: saudação inicial (“Olá, bom dia, boa noite…”)
  2. Robô: retorno da saudação + “Tudo bem? Como posso ajuda-lo hoje?”
  3. Cliente: “Gostaria de pedir uma pizza”
  4. Robô: A partir da palavra-chave “pizza”, envia o cardápio com as opções. E assim vai seguindo…

Claro que, como falamos, é importante ter sempre alguém acompanhando os atendimentos, pois algo pode sair do script. Além disso, é fundamental que se tenha um período de protótipo, em que alguns clientes (ou amigos, ou funcionários…) são convidados a testar o chat. Assim o máximo de situações são previstas e controladas. Outra dica bacana é buscar conhecer o seu público e utilizar o mesmo tipo de linguagem que ele. Com isso, a conexão fica mais fácil!  =)

Outro uso mais simples, porém, não menos interessante, para os chatbots é fazer as confirmações de agendamentos de consultas, exames e atendimentos em geral. Mais ou menos assim:

  1. Robô: Saudação (“Bom dia, Fulano”, “Olá, Fulano, tudo bem?”). “Amanhã você tem uma consulta agendada com o Dr. Especialista. Gostaríamos de saber se está tudo certo para sua vinda aqui no consultório. Por gentileza, poderia confirmar para nós?”
  2. Cliente: Retorno da saudação e “sim…” ou “não”.
  3. Robô: Dependendo das palavras chaves, agradece a confirmação ou tenta um novo agendamento.

Agora que você já conhece um pouquinho sobre essa ferramenta de trabalho, é só escolher quais dos processos da sua empresa são passíveis de automatização. Ah, e claro: chame a gente para te ajudar a montar o fluxo e desenvolver um sistema ágil e eficiente!

Leia também: 3 dicas para garantir a segurança de dados da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *