Open banking: as mudanças do novo cenário financeiro brasileiro

As instituições bancárias aqui do Brasil já tem começado a investir em parcerias com fintechs e empresas de tecnologia, visando complementar a experiência de seus clientes, trazendo mais inovação e praticidade para os serviços. Na Europa esse conceito já está bastante difundido (desde 2018), mas aqui no país o openbanking ainda é algo novo, embora esteja ganhando cada vez mais espaço.

O Banco Central do Brasil já regulou fintechs, implementou os pagamentos digitais e agora em 2020 os esforços estão voltados a tornar o openbanking uma realidade.

Nós da Innova, que já não estávamos aguentando de ansiedade para a liberação das API’s Bancárias (Interface de Programação de Aplicativos), estamos iniciando um projeto piloto de integração com o Banco do Brasil. Com isso, o InnCash dará mais um passo rumo à transformação digital do financeiro das médias e grandes empresas.

O conceito principal desse projeto é que o cliente é o proprietário de seus dados, então ele poderá decidir quem terá acesso a eles. Bom deixar bem claro: “Open” não significa que suas informações bancárias estarão disponíveis para qualquer um, mas que você pode optar por compartilhar suas informações (que antes eram apenas de seu banco) com outras instituições regulamentadas e que ofereçam um serviço com maior valor agregado a você (como o InnCash, por exemplo!).

As duas principais vantagens do uso de API’s de integração se comparado ao tráfego de arquivos textos (como é feito até hoje pelas VANs ou mesmo através do upload via internet banking) é em relação à segurança e à agilidade. Para cobrança, por exemplo, é possível realizar o registro de um boleto em instantes e ser informado sobre sua compensação no mesmo dia (adeus D+1!). Claro que, além de cobrança, a ideia é utilizarmos as API’s para tráfego de pagamentos e demais arquivos também (varredura de sacado, extratos). Com isso, todas as operações do setor passam a ser mais práticas, seguras e realmente digitais.

Estamos acompanhando todo esse processo de perto e em breve contamos mais detalhes para você!

Leia também: PIX: um novo jeito de pagar e receber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *